O beabá do quarto montessoriano

Aqui no Mundo Ovo, estamos pesquisando bastante sobre o método de Maria Montessori. Não só aquilo que é aprendido nas escolas especiais Montessori, mas também o que vem sendo adaptado pelas famílias que compartilham desta forma de pensar e como elas estão adaptando seus lares com o objetivo de educar seus filhos com amor, aconchego, independência e autonomia.

A premissa de um quarto montessoriano é justamente a ideia de que pais devem abandonar os berços em troca de um colchão no chão e, mais tarde, uma cama infantil bem baixinha. E no meio de tantas ideias que estão sendo compartilhadas na Internet, em sites especializados e grupos no Facebook, ficamos com vontade de apresentar, em linhas gerais, como você pode adaptar o quarto do seu filhote, usando alguns, ou todas as soluções montessorianas.

 

Mas afinal, o que significa construir, na prática um típico quarto montessoriano?

  • Quarto minimalista e funcional, composto de poucos móveis;
  • Ambiente que proporcione harmonia, aconchego, tranquilidade e segurança;
  • Poucos brinquedos, eles são oferecidos para a criança em sistema de rodízio;
  • Tudo ao alcance da vista e das mãos;
  • Ordem: quando o bebê já tem idade para entender, deve participar com os pais da organização do quarto e saber onde fica cada uma de suas coisinhas para que possa acessá-las e também guardá-las.

 

O quarto montessoriano tradicional conta com alguns acessórios

  • Espelho: deve ficar na altura do bebê, bem preso na parede, para que ele possa se conhecer;
  • Barra: como aquelas de balé, também afixada na parede, pois é um estímulo para que o bebê a alcance para ficar de pé;
  • Armário com poucas roupas e ao alcance do bebê para que ele possa se vestir sozinho. Se puder deixar a roupa do dia a dia em pequenas cestas, ele poderá escolher o que vestir;
  • Cantinho da leitura: pode ser mesinha e cadeira de tamanho infantil ou mesmo um tapete no chão com uma cestinha de livros;
  • Quadros e objetos decorativos devem ser colocados em uma altura que possa ser apreciado pelo bebê;
  • Estante baixa: para guardar os brinquedos do bebê de forma organizada.

 

E a cama no chão?

Um quarto montessoriano não pode ter berço. Berços limitam os movimentos exploratórios dos bebês, que sentem confinados naquele pequeno espaço e oprimidos pelas grades. A solução montessoriana é um colchão (ou futon) no chão, aparado por tapetes e almofadas para que o bebê não caia involuntariamente. Mais tarde, o colchão pode ser substituído por uma cama baixinha. O objetivo principal é que o bebê possa explorar o seu cômodo da forma que lhe convier sem que um adulto esteja presente, contribuindo assim para seu desenvolvimento intelectual.

 

Cuidado com a segurança

O objetivo do quarto montessoriano é que o bebê desenvolva autonomia para se locomover e principalmente amar o seu cantinho. Para que ele possa explorar sozinho o seu espaço, é importante que a segurança seja redobrada. Nada de degraus, tomadas, objetos pequenos que possam ser engolidos, vidro, quinas, coisas que possam cair em cima dele, caso tente se apoiar.

 

Fizemos uma galeria de fotos comentada no Pinterest para que você possa se inspirar.

 

E aqui dicas com fotos de mães dos grupo Montessori para mamães

Saiba mais sobre a cama no chão

 

Imagem destacada: Indulgy.com

phone
Postagem anterior
Campanha: Dia das Crianças offline
mother_and_son
Próxima postagem
Diferentes costumes ao redor do mundo na hora de cuidar dos bebês

29 Comentários

  1. 3 de outubro de 2013 at 13:35 — Responder

    Estou exatamente no processo de transformação do quarto do meu filho de quase 3 anos. Caminha no chão, estante baixa, ainda faltam o espelho e o cantinho da leitura..adoro essa proposta!

    • Camila
      4 de outubro de 2013 at 7:41 — Responder

      Myriam, que bom! Eu também estou aqui num processo de estudo intenso pra transformar o quarto da Victoria. O método todo me encanta. Beijo e depois manda fotos!

  2. 3 de outubro de 2013 at 20:47 — Responder

    Oi Camila, tudo bem? Eu descobri a Maria Montessori quando estava grávida e o método transformou completamente o meu jeito de encarar a maternidade. Super recomendo ler a própria Maria Montessori no livro Mente Absorvente (tem que achar em sebo, porque a edição está super esgotada). O legal de ler o livro é perceber que o método não é para deixar as crianças mais indepedentes, autônomas ou mais inteligentes, é um entendimento que isso é fundamental para melhorar a humanidade, afinal quem forma o homem é a criança. E olha a coincidência, acabei de publicar um post com o novo quarto do Theo, já é o segundo quarto Montessori que ele tem em sua curta existência. Tá aqui ó:
    http://acaratapa.wordpress.com/2013/10/03/um-quarto-cheio-e-vazio/

    E sempre vale a pena visitar o blog How we Montessori de uma mãe australiana que não é fraca não, foi minha porta de entrada pra filosofia Montessori.

    Beijos

    • Camila
      4 de outubro de 2013 at 7:50 — Responder

      Oi Marília tudo bem? Olha só! Ontem mesmo eu estava fuxicando o seu blog. Adorei o novo quarto do Theo! (E já conheço de cabo a rabo o How We Montessori). Engraçado que, aos poucos vou percebendo que, intuitivamente eu já aplicava o método em muitos aspectos aqui em casa. Acabei de comprar o Mente Absorvente na loja Kindle, obrigada pela indicação! Um beijo

  3. FABIANE DOMINGUES LEITE
    4 de outubro de 2013 at 10:09 — Responder

    GENTE, QUE MUNDO LOUCO ESSE, EU TAMBÉM SEM SABER SEMPRE APLIQUEI ESSE MÉTODO!! ESSA FILOSOFIA DE QUE QUASE TUDO TEM QUE ESTAR AO ALCANCE DOS PEQUENOS, INCLUSIVE A COMIDA, A AGUA. E OLHA SÓ QUE INTERESSANTE MEU FILHO DE 3 ANOS NUNCA TEVE UMA CAMA, SEMPRE DORMIU NO CHÃO, MESMO QUANDO ERA BEBE E TINHA BERÇO. FALTA APENAS O ESPELHO (VOU PROVIDENCIAR).

    FABIANE

  4. 18 de novembro de 2013 at 11:18 — Responder

    […] Fonte: Revista Zap e Mundo Ovo. […]

  5. 18 de março de 2014 at 15:45 — Responder

    olá!
    adotei esse método com a minha primeira filha que hoje tem 1 ano e meio. ela sempre dormiu no chão, se adaptou super bem e adora o seu quartinho.
    hoje estou esperando o segundo bebê e em breve ela dividirá seu quarto com a bebê mais nova.
    gostaria de manter as caminhas de ambas no chão, mas tenho receio de deixar as irmãs dormindo no mesmo espaço e a mais velha acordar antes de mim e resolver “brincar de boneca” com a mais nova 🙂
    estou me vendo obrigada a adotar o berço.
    alguém passou por experiência parecida?
    obrigada

    • Camila
      19 de março de 2014 at 18:28 — Responder

      Marcia, tudo bem? Não tenho resposta para a sua pergunta, mas posso te indicar um grupo legal que fala sobre práticas montessorianas? Se chama Montessori para Mamães. Se apresenta como alguém que pescou essa dica aqui no Mundo Ovo que elas te aceitam, tá? Um beijo e boa sorte. https://www.facebook.com/groups/131727546931915/

      • 20 de março de 2014 at 9:48 — Responder

        oi Camila
        Obrigada pela indicação! vou entrar lá 🙂
        bjs

    • 21 de fevereiro de 2016 at 18:11 — Responder

      Marcia estou planejando o quarto do meu bebê no estilo montessoriano e tenho dúvidas quanto à caminha… com seu primeiro filho vc não ficava com dor nas costas de colocar o bebê na caminha no chão toda hora? Fico preocupada com isso…

      • marcia
        22 de fevereiro de 2016 at 18:15 — Responder

        Denise, tá dificil responder pois o site recarrega antes de eu terminar e eu perco tudo o que digitei 🙁
        já tentei 3 vezes!

        • Camila
          3 de março de 2016 at 12:59 — Responder

          Marcia, estamos tentando resolver essa questão. Desculpa 🙁

  6. erica alves
    20 de março de 2014 at 0:25 — Responder

    A escola da minha filha Anna trabalha com este método pesquisei gostei me interessei e gostaria de ajuda para transformar o quarto dela

  7. Giovanna
    15 de julho de 2014 at 17:04 — Responder

    Como complemento à decoração do meu filho, pus um piso macio que amortece quedas e e é fácil de limpar, alem de ser mais seguro.

    Aconselho a todos usarem o Revest Vinil, as atendentes são simpáticas e trabalham de uma maneira bem prática e honesta.

    Espero que vocês gostem tanto quanto eu.

    Giovanna

  8. Carolina
    15 de agosto de 2014 at 8:47 — Responder

    Olá, estou em minha primeira gestação e quero utilizar o método Montessoriano com meu bebê, mas algumas amigas me disseram que posso sentir muita dor nas costas por ter que abaixar várias vezes ao pegar o bebê para mamar e colocar para dormir, isso acontece mesmo? Outra pergunta, o bebê pode ficar no quarto “solto” a partir de quantos meses?
    Obrigada!

  9. 28 de agosto de 2014 at 10:46 — Responder

    Esse método é ótimo… fiz no quarto da minha filha e foi a melhor coisa que fiz… Coloquei um piso macio, antialérgico, térmico e que amortece quedas… A empresa fica aqui São Paulo, mas vende para outros estados tbm… Na minha opinião é o mais ideal para esse tipo de quarto, além de complementar a decoração. AMEI!

    • Suelen
      28 de agosto de 2014 at 10:52 — Responder

      Gionanna é o REVEST VINIL né?! coloquei no quarto do meu filho e amei tbm!

      Meninas segue o site para quem quiser olhar
      http://www.revestvinil.com.br

  10. Renata
    26 de janeiro de 2015 at 17:16 — Responder

    Oi! Amei o método, no entanto, tenho cachorro! Alguém passou por essa experiência?

    • Camila
      29 de janeiro de 2015 at 9:41 — Responder

      Renata entre no grupo Montessori pra Mamaes do Facebook pois tenho certeza que você encontrará sua resposta lá. Beijoca

  11. Carol
    16 de maio de 2015 at 10:16 — Responder

    Sempre quis aplicar esta técnica quando meu pequeno nasceu, mas não tive oportunidade. Agora ele esta com 3 anos e decidi que irei aplicar. Estou estudando a melhor maneira e logo espero que esteja tudo montado. Adorei as dicas. Me ajudou muito, obrigada.

  12. Mayara Viana
    11 de julho de 2015 at 22:12 — Responder

    Adoro a ideia, tirando o berço tento deixar o quarto da minha filha de 1 ano o mais pra ela possível, mas minha maior dúvida é o colchão no chão, com o que forrar , porque colocar ele direto no chão pega friagem

    • Camila
      12 de julho de 2015 at 1:14 — Responder

      você pode fazer um micro estrado de pallets. outra solução seria comprar um estrado baixinho pronto com um futon. aqui em casa o colchão é bem alto (desses de mola) e a única coisa que eu fiz, para proteção do colchão, foi comprar um lencol de elástico e colocar no fundo do colchão, para forrar.

  13. Raquel
    13 de agosto de 2015 at 11:03 — Responder

    Olá! Tudo bem? Estou em minha primeira gestação e gostaria de praticar o método Monttessoriano, mas tenho a seguinte dúvida: A substituição do berço é interessante nos primeiros meses?

    Abraço!

  14. Raquel
    13 de agosto de 2015 at 11:03 — Responder

    Olá! Tudo bem? Estou em minha primeira gestação e gostaria de praticar o método Monttessoriano, mas tenho a seguinte dúvida: A substituição do berço é interessante nesses primeiros meses?

    Abraço!

  15. Elisangela
    20 de agosto de 2015 at 8:33 — Responder

    Bom dia, gostaria de saber se posso colocar um recém nascido no colchão no chão?

    • Patricia
      21 de agosto de 2015 at 12:31 — Responder

      Oi Elisangela,

      o ideal é que o colchão seja fininho para não tem uma grande diferença de altura no caso do bebê rolar e cair. Os especialistas indicam colchões de 7cm de espessura.

    • Camila
      23 de agosto de 2015 at 1:34 — Responder

      Elisangela, a Patricia deu boas dicas do colchão etc e você pode seguir com segurança. A minha dúvida em relação a colocar o recém-nascido no chão se dá por um único motivo: desconforto dos pais. Bebezinhos acordam com muita frequencia e a mamae de primeira viagem está exausta das mamadas frequentes etc. Pegar uma criança no chão a todo momento pode ser cansativo. Pense nisso e na rotina que você quer estabelecer na sua casa. Aqui em casa fizemos cama compartilhada com a bebê recem-nascida dormindo no carrinho grudadinha em mim pelos primeiros quatro meses. Beijos

  16. simone
    9 de dezembro de 2015 at 18:37 — Responder

    Onde encontro a cama montesoriano para comprar em São paulo?
    vcs podem indicar?
    grata
    abs

Envie uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Voltar
COMPARTILHAR

O beabá do quarto montessoriano