Mais vezes que mordi a língua como mãe de primeira viagem

Como grávida, eu era cheia de convicções sobre o que ia fazer e como a vida seria como mãe de primeira viagem. Aí vem a vida e dá logo um choque de realidade na gente.

Ser mãe de primeira viagem é morder a língua constantemente. Já no primeiro mês, quebrei a cara várias vezes. Abrir mão das minhas convicções virou um exercício constante por aqui. Posso dizer que acostumei e hoje rio muito das coisas que eu pensava serem absolutas.

Aqui vão mais quatro vezes que a vida de mãe de bebê me surpreendeu:

mae de primeira viagem

“o bebê não vai dormir na minha cama”

Eu sei que tem muita mãe de primeira viagem (ou não) que faz cama compartilhada e ama. Mas desde o início eu pensei que não era pra mim. Não era por medo de esmagar o bebê ou nada parecido. É apenas porque não me parecia confortável, para ele ou para mim.

Pois bem. Martin não dorme a noite toda na minha cama, não dá para considerar cama compartilhada. Mas todo dia, sim, todo dia de manhã ele dorme algumas horas na cama. Ele acorda por volta das 6h, mama, arrota e eu só “escorrego” ele para o meio do colchão. Eu descobri que se eu levantar com ele para colocar no berço, ele acorda para o dia. Mas ali na cama quentinha, entre mamãe e papai, ele dorme mais algumas horas super confortável e gostosinho.

“o bebê não vai assistir televisão”

Li muito sobre tempo de tela recomendado para bebês e o quanto o abuso da televisão pode ser prejudicial para o desenvolvimento deles. Assim, decidi que evitaria a televisão a todo custo, inclusive programas especiais para bebês e seus derivados. Típica mãe de primeira viagem mesmo.

Mas não foi bem assim que aconteceu. Ontem mesmo eu precisava tomar café da manhã e responder uns emails e escolhi o filme da Pixar mais colorido que achei na Netflix para distrair o bebê. Já tinha feito a mesma coisa antes com Friends. Deu certo.

A verdade é que Martin não é nem perto de ser viciado em televisão. Ele assiste com a mesma admiração e atenção que tem pelos quadros da casa. Quanto mais colorido melhor. E quando tem muita gente conversando na tela, ele acha que é apenas um grupo de pessoas e aproveita para dar seus gritinhos e bater os braços.

mae de primeira viagem livro

“vou ler pelo menos um livro pra ele todo dia”

Não dá. Não tenho tempo. Eu esqueço. Às vezes, quando eu lembro, ele não tá afim. Às vezes ele tá afim, mas acaba comendo o livro e não prestando atenção em nada. Eu ainda vou me esforçar para que ele ame os livros. Compartilhar uma das minhas maiores paixões com ele é muito importante. Mas preciso de uma meta menos frustrante, porque essa não rolou.

“serei mãe minimalista, ai que lindo tudo cinza, pouca coisa acumulada”

Se você olhar meu armário vai ver um maravilhoso “arco-íris” de preto, branco e mil tons de cinza, com uma ocasional estampa. Quando pensei no quartinho do Martin, pensei em minimalismo, em tons de cinza com toques de amarelo. No enxoval, tudo variou sob o mesmo tom com uma predominância do azul marinho. Triângulos, linhas “limpas”, estampas geométricas e alguns dinossauros. Pouquíssimos brinquedos, só o essencial.

RI-SOS.

Eu até tentei, mas a realidade se transformou em outra coisa. Bebê transformou a vida em algo colorido, em que nada combina, tem brinquedos e livros espalhados num enorme tapete estampado de foguetes. A coisa que ele mais ama (depois do peito da mamãe) é o móbile enorme cheio de cor, bichinhos pendurados, projeção de estrelas no teto e música.

E tudo bem. A verdade é que eu olho pra minha pasta de inspirações no Pinterest hoje e acho engraçado – e irreal – todo aquele cinza e bege.

E você? Como quebrou a cara como mãe de primeira viagem?

Cientistas criam óvulos humanos em laboratórios pela primeira vez
Postagem anterior
Cientistas criam óvulos humanos em laboratórios pela primeira vez e isso pode revolucionar os tratamentos de infertilidade
Páscoa: detalhes
Próxima postagem
Páscoa: Detalhes que vão fazer toda a diferença

Sem Comentários

Envie uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Voltar
COMPARTILHAR

Mais vezes que mordi a língua como mãe de primeira viagem