Etiqueta para compartilhar fotos de crianças nas redes sociais

Compartilhar fotos de crianças nas redes sociais é dessas coisas que todo mundo faz. Só que a “prática” não é tão livre quanto parece. Ou, pelo menos, não deveria ser.

Se eu pudesse acrescentar mais um tópico no post sobre as vezes que mordi a língua como mãe, seria esse: eu não imaginei que postaria tantas fotos do meu bebê. Mas compartilhar fotos de crianças nas redes sociais tem regras básicas que precisam ser seguidas.

Sim, é irresistível fotografar o bebê e postar uma foto de vez em quando. Ainda mais se o bebê é como o Martin e ri à toa. Só que não é tão simples assim expor seus filhos abertamente num ambiente tão tóxico. Mesmo que você tente limitar a exposição ao ambiente familiar online, existem problemas a serem evitados.

fotos de crianças nas redes sociais estão ao alcance de pessoas indesejadas

Toda vez que você for postar uma foto, pense nisso. Elas estão a um print de distância de um pedófilo, por exemplo. É horror, mas algo que precisa ser dito. Segundo a pesquisadora e autora do Raising Your Child in a Digital World, Dr Kristy Goodwin, cerca de 50% das imagens compartilhadas em sites de pedofilia foram tiradas das mídias sociais dos pais.

Então, vale evitar postar imagens das crianças nuas, mesmo quando bebês, ou de roupa de banho, ou só de cueca/calcinha, ou só de fralda.

Da mesma forma, é imprescindível tomar cuidado com fotos que deem informações demais sobre a criança. E lembre-se: tudo pode ser transformado em informação perigosa na mão de pessoas erradas. Nesse balaio estão fotos com uniforme do colégio, marcar casa e escola na localização da foto, vídeos que exponham lugares frequentados e ainda a postagem de hábitos e horários do dia a dia.

fotos de criancas nas redes sociais

”mas meu perfil é trancado e só tem amigos e família”

Pois outro dia eu fiquei sabendo que uma pessoa da família tem o hábito de printar as imagens do meu Stories no Instagram e repostar no próprio Facebook, além de enviar para os amigos no WhatsApp. A pessoa tem o “cuidado” de tapar o meu nome e as pessoas que recebem não sabem nem da onde veio a imagem.

Como eu não sigo essa pessoa no Facebook, não fazia ideia de que isso acontecia. Daí pra frente, é impossível saber onde vão parar as fotos do meu filho. No mínimo, inquietante, não acham?

a criança pode não gostar da exposição que você impôs

Enquanto seu filho é um bebê ou toddler, ele não tem muito como saber o que acontece com as próprias fotos. Muito menos tem a autonomia para opinar sobre elas. Mas eles crescem e crescem cheios de opinião sobre si mesmos. (Ainda bem) E se eles não gostarem da forma como forem expostos?

E se eles não quiserem ser expostos de forma nenhuma? E se a exposição for combustível para bullying no colégio? Pense sobre isso tudo antes de decidir postar. As fotos nas redes sociais são perenes e podem estar ali para todo o sempre.

Se eles já estiverem numa idade em que entendem o conceito de redes sociais, pergunte (sempre) antes de postar. Peça autorização, sim.

autorização: se você não for o pai/mãe da criança, peça sempre antes de postar

Mais uma história. Uma amiga teve bebê e recebeu uma conhecida ainda na maternidade. A conhecida tirou uma foto do bebê recém-nascido e postou nas redes sociais anunciando o nascimento – antes de qualquer outra pessoa da família e dos próprios pais. Foi um mal estar enorme.

Não seja essa pessoa. Não seja a pessoa que expõe as crianças dos outros. Se você tirar fotos dos seus filhos e outras crianças estiverem presentes, tenha o cuidado de esconder os rostos delas. Ou de pedir permissão para os pais (e para as crianças) para a postagem.

Todo cuidado ainda é pouco.

10 coisas que definem a minha maternidade
Postagem anterior
10 coisas que definem a minha maternidade
como educar meninos
Próxima postagem
Como educar meninos para que eles não cresçam machistas em 7 lições

Sem Comentários

Envie uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Voltar
COMPARTILHAR

Etiqueta para compartilhar fotos de crianças nas redes sociais