Escolhendo a colônia de férias perfeita

Não sei se existe a colônia de férias perfeita.

Mas sei que existe a colônia de férias perfeita para o nosso filho. Victoria sempre frequentou as colônias cariocas com muita alegria. De artes, de culinária, em clubes. Ajuda que ela é extrovertida, animada e estar rodeada de estranhos não chega a ser um desafio e sim motivo de alegria. Isso torna as coisas mais fáceis pra ela e, certamente, pra mim.

No início do ano, quando eu tirei férias, o pai, que estava trabalhando, colocou ela na colônia de férias da GECREAR. Depois eu viajei pra Londres com ela. E quando chegamos, ainda tinha mais uma semana de férias e eu pensava em deixar ela descansando em casa. Ela pediu ansiosa: mãe, deixa eu ficar essa semana na colônia, de novo?

Criança quando quer repetir farra é por que a coisa está boa. E na despedida ela avisou: “olha, vai ter GECREAR de novo em julho. Não inventa viagem não que eu quero ir pra colônia. Já combinei com meus (novos) amigos!”

O meu dia a dia com a Vicky é confuso e sempre no cronômetro. Somos nós duas na labuta. E eu preciso (e gosto e tenho que) trabalhar e julho não tem férias pra mim, não. Haha. Por isso quando ela expressou essa animação toda pela colônia eu já fui a primeira da fila da inscrição.

 

Refletindo sobre isso para poder compartilhar com vocês, acho a possibilidade de matricular as crianças em uma colônia de férias ótima por vários motivos:

  • A criança passa a frequentar um ambiente diferente do escolar (considerando que você não vai matricular na colônia da escola);
  • Ela convive com crianças de faixa etárias distintas, que frequentam escolas diferentes. Ou seja: acho que amplia mesmo o horizonte;
  • Filhos únicos passam a ter companhia diária nas férias que não envolva a logística de leva e busca na casa do amigo ou recebe na sua casa;
  • Gasta energia. No final do dia eu só pego um trapo de criança com aquele sorrisão na cara, mas sem forças nem para pedir o tablet;
  • Ela continua aprendendo que precisa ouvir e respeitar os adultos fora do seu convívio normal (família, pais dos amigos, professores e funcionários da escola). Continua entendendo que precisa cumprimentar o porteiro do clube, o funcionário que serve seu almoço, a tia da cantina na hora do lanche. Deixo sempre bem explicadinho que os monitores são animados, brincalhões e parecem crianças como ela. Mas são adultos que estão ali para entreter, mas cuidar e só funciona se as crianças todas ouvem e obedecem na hora de falar sério;

 

E para que a colônia de férias seja um motivo de alívio e não mais uma preocupação/função na cabeça de pais naturalmente sobrecarregados, você deve observar:

  • Se o horário te atende. Não adianta a colônia só funcionar até as 17h se você só consegue sair do escritório as 18h;
  • Se é fácil para você chegar e/ou sair com transporte público ou estacionar o seu carro;
  • Se oferece comida – lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e até jantar, dependendo da carga horária escolhida e assim você não precisa ficar mandando lancheiras infinitas (adoro férias de lancheira, haha);
  • Se você sentiu firmeza em quem vai cuidar do seu filho. Acho sempre legal ir no primeiro dia, conversar com os monitores e funcionários da colônia. A primeira colônia que a Vicky foi, ela tinha 4 anos e eu perguntei de tudo: quem levava ao banheiro, quem limpava o bumbum, como funcionava o almoço, se ela sentisse saudade qual era o procedimento, se eles andavam sozinhos pelo clube, se ela se machucasse. Hoje em dia é mais tranquilo, ela vai fazer oito anos e minhas preocupações são outras. Mas faço questão de ser eu mesma a levar no primeiro dia, mesmo que depois eu conte com a minha rede de apoio.
  • Se as atividades são compatíveis com a personalidade da criança. Não adianta colocar em uma colônia de artes, se o lance dele é quadra de futebol. Ou em uma colônia cheia de esportes quando ele claramente ama culinária e um ambiente mais calmo.

Já escrevemos aqui um post bem completo sobre o que mandar para uma colônia de férias, baseado nas nossas experiências passadas. Mas toda colônia vai te mandar um questionário na hora da matrícula. Normalmente as colônias não oferecem banho, mesmo quando tem piscina.

Por que escolhemos a GRECREAR?

  • Bom o nosso retorno certamente se deu pela empolgação da Victoria. A alegria dela durante o período de recesso escolar é pra mim, a maior satisfação;
  • É perto de casa pra mim, caminho pro trabalho. Eles têm unidades na Barra, Freguesia, Gávea, Jardim Botânico, Leblon, além de duas unidades na Tijuca;
  • Faixa etária ampla: Gosto que a Victoria conviva com crianças de todas as idades. Ela adora os pequeninos e se espelha nos maiores. Eles atendem crianças a partir dos 3 anos (desfraldadas) até os 14 anos;
  • Turno estendido: Você pode optar pelos turnos da manhã, tarde, tarde estendida, integral e integral estendido;
  • Alimentação no local: Victoria vai ficar no horário integral estendido, mas chegando depois das 10 horas. (Ela poderia chegar desde as 8 da manhã). Contratamos o almoço, lanche da tarde e jantar. De manhã cedo ainda tem um lanche no meio da manhã. Adoro essa facilidade;
  • Flexibilidade: Victoria ficará duas semanas seguidas, mas as crianças podem ir no sistema de diária, se for mais fácil. Quanto mais dias forem escolhidos, mais desconto tem.
  • Ela participa de atividades que normalmente não fazem parte do seu dia a dia como slackline, baseball, gincana, cama elástica, LaserShot, bumerangue, skate, patins, entre muitas outras coisas muito bacanas. E pra quem acha que é só esportes, não é não: as colônias mais completas oferecem ainda oficinas de culinária, dança, teatro, circo. Não tem colônia de férias pra adulto, não? Haha.

Tem dica aqui

Independente de onde você decidir inscrever o seu filho, espero que as informações sejam úteis. Lembro de ter ficado bastante indecisa em 2015, quando a Vicky foi para a sua primeira colônia. E, ainda, dizer que quem quiser se inscrever na colônia da GECREAR através do site Tem diversão, tem desconto especial. Só clicar na aba Colônia de férias e selecionar uma das unidades da GECREAR. Essa é uma parceria do Mundo Ovo com a GECREAR e o site TEM DIVERSÃO. Aproveitem!

4 coisas que toda mãe precisa saber sobre vacinacao
Postagem anterior
4 coisas que toda mãe precisa saber sobre vacinação
Próxima postagem
This is the most recent story.

Sem Comentários

Envie uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Voltar
COMPARTILHAR

Escolhendo a colônia de férias perfeita