Looks de grávida na vida real: Dicas práticas

Pensar em roupas para usar durante a gravidez não é fácil. Afinal, são mais ou menos 40 semanas de um corpo em constante mudança. Por isso, juntei aqui algumas dicas para produzir os nossos looks de grávida, considerando a vida real.

Eu tenho um estilo que preza por conforto, com roupas mais larguinhas e looks básicos. Logo quando o exame de gravidez deu positivo, olhei pro meu armário e afirmei: não vou precisar comprar nada. Então, cheguei no momento da gravidez em que as roupas realmente começaram a ficar esquisitas. E aí tive que realmente pensar nos tais looks de grávida.

Sim, até umas 14 semanas eu achava que ia me virar bem com meu acervo pessoal. Risos. Eu não imaginava que meu corpo iria mudar tanto, mesmo que eu não engordasse muito. (Minha mãe bem que avisou, eu só não quis ouvir). Mas mudou e, de repente, eu precisava de roupas. E precisava pensar em novas formas de me vestir.

As roupas que eu tinha, por mais largas e de silhueta confortável que fossem, não estavam preparadas para um corpo que mudava todos os dias. Até cabiam, mas longe de vestir bem. Por isso, comecei a me organizar, repensar o armário e ir às compras.

O que eu aprendi foi:

Como adaptar as roupas que eu já tenho para looks de grávida?

imagens DIYMaternity, Pinterest, JustLia

Essa foi uma das primeiras coisas que eu busquei no google e no Pinterest. Como não tenho muitos talentos pra costura e não estava disposta a realmente modificar as peças que eu amava, preferi me ater a dicas mais práticas.

Descobri que há uma oferta boa de extensores de calças como o MammyBelt. São ótimos para aquele momento em que há uma mini barriga e seu quadril continua o mesmo. Eu não comprei nada parecido e usei um elástico de cabelo como extensor de botão (funciona!). Também usei uma blusa de alcinha longa, com muito stretch e firme para cobrir os botões abertos de calças e shorts.

Para não abandonar camisas de botão, usá-las abertas, com uma blusa fofa por baixo e um colar é um ótimo recurso. Para vestidos que ficaram curtos, eu passei a usá-los como blusa mesmo, com meia-calça ou legging por baixo. Aliás, leggings são melhores amigas das grávidas. Só lembre de combinar com peças mais arrumadinhas e acessórios idem. Com leggings de tecido mais nobre, dá pra usar até no trabalho e não fica com cara academia.

Achei que esses truquinhos seriam suficientes, mas o nosso corpo muda muito além da barriga crescida. Então, precisei comprar algumas coisas.

O que comprar para montar looks de grávida lindos e confortáveis?

imagens ChatadeGalocha, H&M, Pinterest

É claro que o que você vai comprar depende do seu estilo e do seu orçamento. Mas você pode ter algumas coisas em mente quando for procurar roupas para essa fase. Eu busquei muitos vestidos em A que pudessem servir para um visual mais arrumado ou mais despojado, dependendo dos acessórios. E sim, que fossem me vestir bem com ou sem barriga.

Para não depender do meu extensor adaptado eternamente, procurei partes de baixo com elástico no quadril e com bastante stretch. Não foi fácil, achei poucas opções, mas suficientes para os meses de gravidez. Busquei blusas com tecidos mais stretch ou que fossem naturalmente mais soltinhas, tanto no peito quanto na barriga.

Comprei quase tudo no início da gravidez, me preocupei em escolher peças um número maior do que eu estava acostumada. Pra isso, sempre experimentava dois tamanhos da mesma peça para saber como aquilo me vestia no momento e como podia me vestir um pouco mais acima do peso. Deu certo.

Quando a barriga ficou maior e fiquei querendo exibi-la (mas não colocar de fora, porque não curto), procurei vestidos e blusas mais justas e com tecidos beeem stretch. Mesmo assim, pensei bem em como posso usá-las pós-parto, para aproveitar ao máximo. Garanti que seria possível amamentar confortavelmente com elas, por exemplo.

Facilita montar um armário cápsula para looks de grávida

imagem Pinterest

Armário cápsula é um método de organização de estilo que estabelece um número limitado de peças que, combinadas entre si, devem formar o triplo de looks. Para a gravidez, tirei do meu alcance todas as peça que não cabiam em mim ou que me vestiam mal. Então, separei tudo o que me servia e que ficava legal com a recém aparecida barriga.

Assim, eu consegui ver o que precisava comprar e o que não seria necessário. Também decidi que manteria uma cartela de cores, com poucas estampas. Dessa forma, tudo combinava entre si. Todas as partes de baixo poderiam ser usadas com todas as partes de cima, até mesmo os vestidos. E tudo serviria para as mais diversas ocasiões, variando apenas os acessórios.

Não precisa comprar look de grávida em loja de gestante (mas se quiser, pode)

imagem Gisella Francisca

Eu não comprei nenhuma peça em loja de gestante. Confesso que tinha uma implicância pessoal. Eu amo moda, amo ir às compras e me desanimava bastante ver nas vitrines os looks de grávida. Tudo mais do mesmo. Nenhuma delas parecia ter o meu estilo, tudo era hiper feminino ou de “mãezinha fofa” (que eu não sou).

Além disso, a maioria das lojas de gestante que apareceram pra mim no início tinham um preço alto demais para peças que você só vai usar alguns meses. Quando conheci umas marcas para gestantes mais descoladinhas já tinha “resolvido” meu armário. Então, vale pesquisar e vale indicar aqui também!

imagem de destaque blog Gisella Francisca

DICA DE LEITURA: 5 livros imperdíveis para crianças de 4 a 6 anos
Postagem anterior
5 livros imperdíveis para crianças de 4 a 6 anos
Tummy Time
Próxima postagem
Você sabe o que é Tummy Time e por que é tão importante?

Sem Comentários

Envie uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Voltar
COMPARTILHAR

Looks de grávida na vida real: Dicas práticas