Crianças estressadas, o que fazer?

Crianças estressadas, o que fazer?

Quando a criança está estressada o seu primeiro impulso é tentar aliviar o seu desconforto. Eles não fazem como os adultos que sentam e pensam racionalmente qual a melhor maneira de lidar com o problema. Dependendo da idade e do temperamento, as crianças lidam com o estresse de várias formas diferentes. E os sinais de que isso está acontecendo também podem variar.

Sinais de estresse infantil

  • diminuição do rendimento escolar;
  • distúrbios de sono e pesadelos constantes;
  • raiva e agressividade;
  • comportam-se de forma imatura: choro fácil, voltam a chupar o dedo ou a fazer xixi na cama;
  • ansiedade e irritabilidade aparentes;
  • mau-humor;
  • tendem a se isolar;
  • mudam hábitos alimentares;
  • sintomas físicos como dores de cabeça e de barriga mais frequentes.

 

Os adultos veem essas alterações como birra ou manha e acabam subestimando o grau de estresse que a criança possa estar sofrendo.

O que fazer?

As estratégias abaixo não devem ser impostas e sim incluídas de acordo com a necessidade de cada criança. Tenha em mente que mesmo os casais mais estáveis e pacientes podem não saber como lidar e não há nada errado com isso. Mudanças na rotina, a chegada de um irmão e até mesmo o comportamento dos pais pode desencadear o estresse nos pequenos. Busque ajuda se sentir que o seu filho precisa de mais ajuda do que você se sente capaz de dar.

1) Você é o melhor modelo de como a criança deverá aprender a lidar com a vida e ela irá aprender (absorver) muito com o seu comportamento.

2) Defina o problema, a causa e com ele poderá ser resolvido. Grandes problemas exigem pequenos gestos.

3) Evite que seu filho participe de situações que possam aumentar ou desencadear o estresse.

4) Promova atividades relaxantes e divertidas.

5) Para situações mais extremas, yoga, exercícios de respiração e meditação (sim os pequenos podem e devem) podem ajudar a controlar o estresse.

6) Tente oferecer mais alimentos fresco e menos industrializados. Um corpo saudável é um dos melhores remédios.

7) Volte a rotina do sono. Veja se o seu filho está dormindo a quantidade de horas que precisa para descansar. Crie um ambiente calmo e esteja a seu lado caso os distúrbios de sono sejam persistentes.

8) Se um dos problemas é a carga de atividades diárias, diminua. Seu filho não vai deixar de ser um ‘ótimo violinista ou jogador de futebol porque deixou de praticar essas atividades por um período.

9) Estimule o seu filho a dizer/demostrar como se sente liberando as emoções presas e que devem estar causando tanta angústia.

10) Aprenda a reconhecer os sinais e busque ajuda especializada sempre que necessário.

 

Sempre que seu filho se sentir incomodado com algo, o primeiro passo é reforçar que você estará lá para confortá-lo e ajudá-lo. Escute, abrace e ofereça a “certeza” de que tudo vai melhorar.

Crianças estressadasShutterstock
pão de queijo de frigideira
Postagem anterior
Pão de queijo de frigideira
maternidade perfeita
Próxima postagem
Você ainda acredita na maternidade perfeita?

Sem Comentários

Envie uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Voltar
COMPARTILHAR

Crianças estressadas, o que fazer?