Por que não deixar seu filho sentar em W

Minha afilhada sentava com as pernas para trás no formato W e eu sempre falava para ela cruzar as pernas e fazer “perninha de chinês”. Eu não sabia o motivo para não deixá-la sentar assim, só sabia que deveria intervir e copiava o que gerações sempre repetiram para mim e para as crianças ao meu redor. Depois que tive meu filho virou um hábito repetir o mantra para qualquer criança que se sentasse assim, mas ao invés de ser só um disco arranhado, decidi pesquisar para saber o real motivo de ser tão nocivo e conto aqui para vocês o que descobri sobre as crianças que sentam em W.

 

O que é a posição “sentado em W”?

Quando as crianças sentam na posição em W, as pernas estão voltadas para a parte de trás com os joelhos e quadris em rotação, os pés são forçados a um alongamento não anatômico e o sentar com o bumbum mesmo, não acontece, o peso fica distribuído somente nas pernas.

Para algumas crianças é bastante natural sentar nessa posição, como se fosse uma transição natural do engatinhar para o sentar. Ao se sentar assim, conseguem mais equilíbrio já que o peso está mais distribuído do que se eles se sentassem na forma convencional, portanto não precisa enlouquecer se o seu filho eventualmente acabar nessa posição. O problema ocorre quando essa posição é a posição que elegeu para ficar sentado a todo o momento.

 

Por que não devemos deixar nossos filhos se sentarem nessa posição?

  • Alteração importante na estabilidade entre tronco e quadris;
  • Maior probabilidade em sofrer com problemas ortopédicos nos quadris, joelhos e pés;
  • Maior chance de torções, contraturas e distensões, pois os tendões e as juntas são constantemente forçados;
  • Estudos recentes também mostram que é prejudicial para o desenvolvimento motor fino, altera significativa e negativamente a postura e prejudica o correto posicionamento dos pés ao andar.
  • Quando a criança assume a postura de se sentar em W, ela experimenta um grande aumento da base de sustentação – como em um triângulo – se compararmos com outras posturas sentadas, garantindo maior estabilidade e com isso uma menor necessidade de ajustes posturais, não permitindo que ela busque o exercitar seu equilíbrio exercitando outras partes do corpo.

 

O que você deve fazer:

Prevenir é a chave do sucesso. Então sempre que o seu filho estiver sentado na posição em W, encoraje-o a mudar de posição. Não deixar o hábito se formar é a melhor forma de combater futuros problemas.

Não repreenda. Apenas corrija.

Sugira que seu filho se sente de outra forma; pernas de chinês são as minhas prediletas (risos) que é a posição com as pernas cruzadas para a frente, pode sugerir que sente colocando as pernas lateralmente ou com uma perna dobrada e a outra esticada.

shutterstock_200053280

Se nenhuma dessas alternativas funcionar coloque um pufe ou almofadão para que ele se sente, inviabilizando ou dificultando que ele se sente na posição em W ou colocá-lo sentando sempre em cadeiras e poltronas até “quebrar” esse hábito.

 

Crédito de imagem: Shutterstock

Postagem anterior
Roupas de festa junina
Próxima postagem
Os acessórios de crochê mais fofos que existem

6 Comentários

  1. Lawrence
    25 de setembro de 2015 at 9:47 — Responder

    Quais são as referências para essa matéria?

    • Patricia
      26 de setembro de 2015 at 15:46 — Responder

      Oi Lawrence,

      pesquisei em vários sites de Associação de Fisioterapia e Neurofisiologia, alguns artigos no site da Bireme e outros na Scielo. Muitos estudos falam desse tipo de postura com um sinal em crianças com Sd. de Down e hipotonia devido a um não amadurecimento neurocondutor e também por ainda não ter noção de equilíbrio.
      você pode usar as palavras que utilizei na minha busca: w-sit; child development; w-sit child; w-sit condition.

  2. Ive
    3 de março de 2016 at 9:40 — Responder

    Procurei no scielo pelos termos e não encontrei nada…

  3. Kéren
    6 de abril de 2016 at 1:31 — Responder

    O que fazer quando vc tem 18 anos e viveu sentando dessa forma a vida inteira? Hahaha minha mae achava diferente e nunca repreendeu….

  4. 29 de agosto de 2016 at 19:42 — Responder

    Nossa descobri que eu, minha irmã e filha somos doentes e eu nem imaginava… 🙁

  5. Rosa Castro
    23 de fevereiro de 2017 at 18:03 — Responder

    Obrigada pela matéria, Patrícia, muito esclarecedora. É sempre bom o alerta 😘

Envie uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Voltar
COMPARTILHAR

Por que não deixar seu filho sentar em W