Crianças autoritárias

Sabe aquelas crianças que querem porque querem uma coisa e querem exatamente naquela hora, do jeito delas e quando isso não acontece ficam extremamente frustradas e irritadiças, às vezes culminando a cena com um ataque? Com certeza você conhece uma criança assim. Ou até, quem sabe, pode estar experimentando isso com o seu próprio filho.

Existe uma fase em que as crianças testam os limites e fazem birra, principalmente por volta dos 2 ou 3 anos, isso pode ocorrer e é normal. Mas e quando isso vira um comportamento sistemático? E quando as crianças simplesmente não entendem por que seus desejos não são atendidos imediatamente e praticamente mandam em seus pais?

É importante que os pais percebam desde cedo que a maneira como irão lidar com esses episódios de birra é fundamental para definir como a relação com os filhos se estabelecerá. Um dos maiores erros é desistir e ceder sempre. Sim, é mais fácil e evita bastante dor de cabeça; mas apenas na hora. Os pais podem até conseguir evitar uma cena, mas a criança entende que ela vai conseguir o que quer agindo exatamente dessa forma.

Gritar com a criança e medir forças não vão gerar os resultados esperados e podem até fazer com que elas fiquem cada vez mais irritadas e autoritárias. Os pais devem ter autoridade, mas não precisam ser autoritários. Até porque a maneira como eles agem e se comunicam é um exemplo e modelo para as crianças.

Quando a criança der uma ordem, explique que aquele não é o jeito correto de pedir uma coisa e a ensine-a como falar de maneira gentil. Não faça o que ela quer até que o pedido seja feito de forma apropriada.

Seja firme. Isso não significa falta de amor, muito pelo contrário. Crianças precisam e pedem limites. Não é não.

Se o comportamento se tornar recorrente é importante identificar da onde ele está surgindo: ciúmes do irmão menor? Falta de atenção dos pais?

Se seu filho for assim, saiba que existem alguns aspectos positivos nesse comportamento: geralmente, as crianças que agem dessa forma têm personalidade forte, sabem o que querem, não cedem facilmente à pressão do grupo e costumam ser líderes. Elas precisam apenas aprender a canalizar tanta determinação em uma direção positiva.

 

Crédito da imagem: Shutterstock

escolher o sexo do bebê
Postagem anterior
É possível escolher o sexo do bebê?
Cuidados com o coto umbilical
Próxima postagem
Cuidados com o coto umbilical

Sem Comentários

Envie uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Voltar
COMPARTILHAR

Crianças autoritárias