Muita gente me pergunta como saber qual a quantidade de papinha o bebê deve comer. É difícil mesmo saber a medida, pois aos olhos de um adulto, a porção pode parecer pequena ou grande demais. 

A lista de quantidades abaixo é apenas uma referência para cada começo de fase e irá depender de cada bebê. O ideal é que o desmame parcial se dê após os seis meses de idade completos. Preste atenção se o seu filho, assim como o meu, quase não toma o suco e/ou lancha, ele vai sentir mais fome no almoço e/ou jantar, e essas quantidades talvez não sejam suficientes.

 

  • Suco

Começar com 50 ml e chegar até 120 ml.

  • Início da alimentação pastosa

Começar com uma a duas colheres de sopa e aumentar gradativamente até chegar a quatro colheres. Vale para papinhas de frutas e salgadas.

  • Seis meses

Mínimo de quatro colheres de sopa, podendo chegar a até seis colheres.

  • Oito meses

Mínimo de seis colheres de sopa, podendo chegar a até oito colheres.

  • Dez meses

Nessa idade ele já deve estar comendo cerca de 250 g, ou dez colheres de sopa, ou uma xícara cheia.

  • Um ano

A fome é maior porque eles são mais ativos. No mínimo doze colheres de sopa. O ideal é que estes bebês consigam consumir um prato infantil de mais ou menos 350 g page13image10704page13image10864page13image11024page13image11184page13image11344page13image11504page13image11664page13image11824

page14image664 page14image824 page14image984 page14image1144 page14image1464 page14image1624

Se o seu bebê está comendo muito mais ou muito menos do que as quantidades sugeridas, converse com o pediatra ou com o nutricionista, para que eles possam avaliar qual a melhor solução para o caso. Não tente colocar seu filho em qualquer tipo de dieta ou apelar para os estimuladores de apetite por conta própria, é a saúde dele que está em jogo.

 

 Crédito de imagem: Mandy_Jansen

Patricia

Patricia Smith

Patricia Smith é carioca, casada e mãe do Adam, um rapazinho sapeca e sorridente. Professora e nutricionista por formação, migrando para publicidade e auditoria por pressão. Autora do livro "Aventuras gastronômicas de uma mãe de primeira viagem." Do lar e do escritório, mas gosta mesmo é da cozinha.