Non Violent Communication

Non Violent Communication ou Comunicação Não-Violenta é um processo de comunicação desenvolvido pelo psicólogo americano Marshall Rosenberg.  A ideia central é de que todas as pessoas têm a capacidade de compaixão e só recorrem a um comportamento violento quando não conhecem estratégias mais eficazes para a satisfação das suas necessidades.

O método é especialmente interessante para nós pais e mães, pois nos ajuda a entender melhor nossos filhos e deixar o canal de comunicação limpo, aberto e positivo. Eles afirmam que o NVC é especialmente eficaz para:

 

  • Reduzir conflitos familiares e rivalidade entre irmãos
  • Ouvir as necessidades nas entrelinhas, quando seu filho começa a falar “não”
  • Ir além de brigas pelo poder e transformar os sentimentos de raiva em cooperação e confiança
  • Impulsionar o crescimento emocional e a autoestima do seu filho
  • Expressar seus desejos de uma maneira que seu filho vai ouvir
  • Expressar frustrações, sem culpa ou julgamento
  • Proteger e nutrir a autonomia das crianças
  • Motivar seus filhos a contribuir voluntariamente 

 

Achou impossível? Pois bem… A linha de pensamento é a seguinte: minha filha fez a maior bagunça e não quer guardar os brinquedos. Eu peço várias vezes, até que eu grito. Eu a chamo de teimosa e “feia”, fico me sentindo a pior mãe do mundo e o resultado é um quarto ainda bagunçado, uma criança chorando e uma mãe frustradíssima, se perguntando por que diabos alguém resolveu dar uma criança para ela cuidar. Numa última tentativa, eu ofereço um prêmio se ela arrumar os brinquedos, claramente tentando suborná-la. Às vezes funciona, mas dependendo do nível de estresse, é provável que eu mesma arrume os brinquedos e ela termine a noite com o prêmio, porque começou a chorar desesperadamente por ele às dez da noite.

Essa é a sua rotina? Bem-vindo ao mundo de muitos e muitos pais. E é exatamente esse tipo de dominância, briga pelo poder, estresse e frustração que eles querem extrair do relacionamento entre pais e filhos.

Mais do que ensinar o seu filho a se comportar sem ter que usar de gritos, tapas e castigo, o NVC quer que os pais parem de lutar para serem respeitados. Eles afirmam que existem sim, técnicas de disciplina baseados no respeito mútuo, segurança emocional e comunicação positiva.

O que mais me chocou desde que comecei a ler mais sobre o Non Violent Communication é que eles condenam tudo o que eu já usei até hoje pra tentar disciplinar a minha pequena selvagem de quase 3 anos. Será que já é tarde demais e eu estraguei o bebê? Pelo sim, pelo não, pretendo me tornar uma expert no assunto. Alguém topa formar um grupo de apoio mútuo/estudos comigo?

Para saber mais sobre a proposta e os métodos do Non Violent Communication, clique aqui.

 

Imagem: freedigitalphotos.net

Postagem anterior
Festa Skylanders
consumo de sal diário para crianças
Próxima postagem
Consumo aumentado de sal na infância

27 Comentários

  1. Paula Ramos
    2 de julho de 2013 at 14:57 — Responder

    Nossa, amei! Quero conhecer e se for mesmo pensar em um grupo, gostaria muito de participar. Beijos Paula

  2. Amanda
    2 de julho de 2013 at 15:59 — Responder

    Adorei! Vou pesquisar mais sim, e quanto ao grupo, tô dentro!
    Bjo, Amanda

  3. 2 de julho de 2013 at 16:35 — Responder

    Nossa, eu também adorei isso!! Às vezes me pego falando mais alto, fazendo cara de muito brava e penso se é assim mesmo. Outro dia comentei sobre isso no blog, sobre como funciona o castigo lá em casa. Sempre vale a pena conhecer novas oportunidades!! Bjss

  4. Flavia olimpio
    2 de julho de 2013 at 19:01 — Responder

    Eu quero participar do grupo!!! Adoro conhecer formas inteligentes de educar os filhos!

  5. Meyrele
    2 de julho de 2013 at 19:57 — Responder

    Eu topo formar o grupo

    • Fabiana
      26 de novembro de 2013 at 0:07 — Responder

      Gostaria

  6. frederika
    2 de julho de 2013 at 20:33 — Responder

    Será que ainda tenho chances com a minha pequena de 8!! A luta continua !!

  7. Paula Bueno
    3 de julho de 2013 at 0:56 — Responder

    Eu tb topo participar!!!Se realmente for feito não quero perder, adoro trocar experiências e aprender..

  8. Aline Assuf
    3 de julho de 2013 at 9:31 — Responder

    caso desejem apoio nesse aprendizado, minha investigação pessoal de comunicação não-violenta tem sido bastante rica e vem mudando a minha vida e da minha família para muito melhor. estou à disposição para compartilhar com vem sendo essa caminhada com vocês =)

  9. Julia
    3 de julho de 2013 at 10:19 — Responder

    eu topo!! Não conhecia e amei!!!! Filhote com 1a e 8m, quero tentar!!

  10. Fernanda
    3 de julho de 2013 at 12:26 — Responder

    tb topo participar!

  11. Melissa
    3 de julho de 2013 at 15:37 — Responder

    Eu topo! Tb quero conhecer novas maneiras de educar e tornar o relacionamento entre pais e filhos mais prazeroso ainda! Tô dentro!

  12. vanessa
    3 de julho de 2013 at 15:51 — Responder

    Eu topo participar!!

  13. Anna Paula
    3 de julho de 2013 at 19:07 — Responder

    Gostei! Quero saber mais…

  14. Renata
    5 de agosto de 2013 at 18:53 — Responder

    Gostei! Instintivamente a gente tenta fazer isso, mas perde o rumo…vou ler, obrigada!!!

  15. Izadora
    18 de setembro de 2013 at 21:13 — Responder

    Camila, vc comprou algum material deles? Qual?

    • Camila
      19 de setembro de 2013 at 11:19 — Responder

      Oi Izadora, ainda não. No momento estou lendo tudo o que cai pra mim na Internet. Estou de olho em alguns livros, mas ainda não comprei por pura falta de tempo. Você está no Rio? Se sim, posso te passar o endereço de um grupo de estudo. Que ainda não fui, mas pretendo. Beijo

  16. Marie
    25 de novembro de 2013 at 20:34 — Responder

    Camila,
    Sou francesa e moro no Rio de Janeiro há 5 anos.
    Descobri a Comunicação Não Violenta há muitos anos na França.
    Sou APAIXONADA pelo assunto.
    Tanto, que resolvi me tornar expert no assunto, também.
    Trabalho com uma amiga e parceira que também se apaixonou pela CNV. Já fizemos 2 palestras juntas sobre o tema e escrevemos um artigo que foi publicado no Jornal do Comércio recentemente.
    Formamos um grupo de estudo entre colegas. Ficaremos felizes de poder contribuir nesse campo de Comunicação Não Violenta

    • Camila
      11 de dezembro de 2013 at 1:35 — Responder

      Oi Marie, obrigada por sua mensagem. Manda um email pra mim com os eventos que você promove, ou seu grupo etc. [email protected]. Vou adorar ficar por dentro das novidades. Você já conhece os encontros que acontecem na Casa Soul em Santa Teresa? Beijo

  17. Aline Cariki
    6 de Fevereiro de 2014 at 8:05 — Responder

    Camila, estou “devorando” seu blog (sério, literalmente). A proximidade das minhas opiniões com as suas é absurda, e aliás, lendo alguns posts seus era como se de repente acendesse uma luz na minha cabeça. Tô super dentro desse grupo para conhecer mais sobre a NVC. E tudo que for relativo a educação destas “ferinhas” que tivemos a sorte de ganhar..

  18. Ana Rosenblatt
    27 de Janeiro de 2015 at 19:08 — Responder

    Camila, curto muito seus posts. O livro do Marshall Rosenberg mudou minha forma de interagir com as pessoas e desde que o li venho espalhando essa sementinha por aí sempre que possível. Espero conseguir aplicar com meu bebezinho, que ainda está na barriga!! Um grande beijo.

    • Camila
      29 de Janeiro de 2015 at 9:40 — Responder

      Ana, adoro NVC, mas tô precisando reler, sabe? Tô numa fase de muitas mudanças, ando muito combativa e isso tá afetando demais a minha relação com as pessoas e com ela. Brigada por me lembrar! Beijo

    • Paula Ramos
      29 de Janeiro de 2015 at 9:48 — Responder

      Oi Ana e Camila, vi que ele tem vários livros… Estou querendo começar a ler sobre, pois me interessei bastante pelo o que tenho lido sobre essa abordagem. Qual deles vocês leram ou indicam para começar?
      obrigada,
      bjs
      Paula

  19. Marina Faria
    29 de Janeiro de 2015 at 15:35 — Responder

    Simplesmente adorei essa ideia
    Se houver o grupo quero participar
    Obrigada e super bj

  20. Roberta
    22 de Abril de 2015 at 21:25 — Responder

    gostaria de participar deste grupo . Já existe?

  21. Fabrina
    1 de Fevereiro de 2017 at 6:14 — Responder

    Olá, Camila! Estou fazendo uma pesquisa sobre educação e adorei seu blog! Estou nessa fase de mãe desesperada de filho que vai fazer 6 anos e preciso de ajuda para não perder a cabeça. Vocês chegaram a criar algum grupo de estudos? Moro em BH. Obrigada!

Envie uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Voltar
COMPARTILHAR

Non Violent Communication